Google
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Um diesel a 563 km/h

Objectivo cumprido. Andy Green bateu, aos comandos do JCB Diesel Max, o recorde de velocidade em terra de um veículo diesel. No deserto de Bonneville, circulou a 563,418 km/h.

                       

                                   

     O lago salgado de Bonneville, no Utah, nos Estados Unidos da América, foi o cenário escolhido pela empresa britânica JCB, um dos maiores construtores de veículos industriais do mundo, para bater um recorde que se mantinha desde 1973: o do veículo diesel mais veloz em terra, estabelecido por Virgil W. Snyder em 379,33 km/h. A equipa formada pela JCB, liderada por Tim Leverton, contou com o piloto britânico Andy Green para comandar o impressionante JCB Diesel Max à velocidade de 563,418 km/h.

                                                    

                                      

 

 

 

     A equipa celebra, junto ao JCB Diesel Max, o recorde de velocidade. Os comandos do JCB mais parecem de um caça.

                                                        

       

         

 

 

 

 

                                                                                                                                                                

     Com este recorde, os responsáveis da JCB quiseram provar a fiabilidade dos motores da marca. Para o efeito, utilizaram duas unidades de um dos seus propulsores mais conhecidos, o JCB444 de 750 cavalos de potência, que monta uma das retroescavadoras mais vendidas. A realização do projecto durou menos de um ano e contou com a colaboração de prestigiados engenheiros. O JCB Diesel Max, desenvolvido na Grã Bretanha, é um veículo com uma estrutura tubular de aço e uma carroçaria em carbono, desenhada para conseguir um coeficiente aerodinâmico de apenas 0,15.

                         

                                     

 

                                 

               

     A estrutura tubular é de aço, e a carroçaria é construída em fibra de carbono. As suspensões, independentes para cada uma das rodas, são de triângulo com molas e amortecedores.

       

                                                                                      

            

 

 

 

                                                

                

 

 

 

     Antes de se deslocarem ao deserto de Bonneville, os técnicos realizaram testes prévios no aeródromo britânico de Peterborough que serviu para fazer as últimas afinações.

   

 

 

 

                                                               

                                                                                               

     Depois de Realizar vários testes no aeródromo britânico da RAF, em Peterborough, a equipa da JCB deslocou-se até ao deserto de Bonneville, uma vasta extenção de solo coberto de sal, com condições climáticas e piso ideais para este tipo de desafios. Neste ambiente inóspito, antes de tentarem bater o recorde de velocidade em terra de um veículo alimentado a gasóleo, realizaram uma nova série de testes com o JCB Diesel Max propulsionado por dois motores de 600 cv cada um, com o que conseguiram que o veículo alcançasse a velocidade de 507 km/h. Os travões e os pára-quedas que ajudam a deter o JCB (e que falharam numa das vezes) foram também testados nesta ocasião. Depois de tudo afinado, os técnicos dotaram o "míssil"  dos motores oficiais de 750cv, altura em que uma fuga de óleo e gasóleo originou originou um pequeno incêndio e levou à substituição das bombas de combustível. O percalço foi resolvido sem grandes problemas, mas atrasou um dia a tentativa de bater o recorde. Assim foi a 22 de Agosto que Andy Green pôde alcançar oficialmente a velocidade de 529,099 km/h, valor que ultrapassou largamente o máximo registado em 1973. Não contente com o resultado, a alegria da equipa da JCB viria a ser completa quando, no dia seguinte, nova tentativa também homologada pela FIA, resultava em novo recorde.

                       

     Uma das curiosidades deste veículo muito particular é a refrigeração do motor a gelo, para qual conta com um depósito de 180 litros.

                           

     Desta vez, o JCB Diesel Max, pilotado por Green, alcançava os 563,418 km/h de velocidade média em duas voltas à pista de 18 km, numa das quais chegou a circular a 588,664 km/h.

 

                                    

       O inglês Andy Green (à esquerda na imagem, junto de um modelo JCB e a Colind Bond, um dos responsáveis máximos do projecto) bateu o recorde de velocidade no deserto salgado de Bonneville, em Utah, nos Estados Unidos, com um veículo movido por dois motores turbodiesel. Green pertence à RAF e é um piloto de caças muito experiente. Já pilotou os mais modernos aviões de combate e participou em diferentes missões no Afeganistão e no Iraque. Para além disso, é um detendor de um invejável palmarés de rrecordes em terra. Actualmente, é o piloto mais rápido do mundo com um veículo terrestre, depois de, em 1997, no deserto de Black Rock, no Nevada, Estadoa Unidos da América, bater o recorde de velocidade ao alcançar 1.227,72 km/h e, assim, romper pela primeira vez a barreira do som, aos comandos do Thrust SSC, com 110.000 cavalos de potência.

                                        

                                  

VEJAM O "MÍSSIL" COM CORAÇÃO DE RETRO-ESCAVADORA:

 


publicado por BMAT às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 1 de Agosto de 2007

O Volkswagen EcoRacer...

O EcoRacer...

       

     Este dois lugares desportivo experimental é um dos carros com melhor relação prestações / consumo do mundo. A filosofia é de diversão ao volante sem o sentimento de culpa de, para isso, se gastar grandes quantidades de combustível. Monta um motor turbodiesel de 1.5 litros de cilindrada com 136 cavalos, pesa 850 kg, alcança 230km/h de velocidade máxima, acelera dos 0 aos 100 km em 6,3 segundos e só gasta 3,4 litros aos 100 km. A carroçaria e parte da estrutura são construídas em fibra de carbono. Tem a direcção electromecânica e o eixo  traseiro do Golf, enquanto que o motor de disposição traseira está associado a uma caixa de velocidades DSG.

     O objectivo da Volkswagen ao construir o EcoRacer foi demonstrar que a aplicação da tecnologia virtual (novos modos de simulação e análise) pode acelerar o desenvolvimento de novos modelos.

                         

VER VIDEO:

 


publicado por BMAT às 19:58
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

Recordes de carros

Para quem desconhece os  carros do futuro...

 

Aero-carro

 

     Já há um projecto em vias de aprovação pelo FAA. É o Skycar M400, que descola e aterra na vertical, semelhante ao jato militar britânico Harrier.

     Este carro deverá voar a mais de 550km/h. É um pouco difícil imaginar como este carro se irá comportar na estrada como um automóvel vulgar, já que é utilizada a mesma propulção que é utilizada para voar com a ajuda das suas ventoínhas em terra firme. O efeito do poderoso "sopro" das ventoínhas (há mais alguns modelos com quantidades diferentes de motores em forma de ventoínhas, poderá ser possível ter até 8 motores) deve tornar mais um problema do que uma solução para o trânsito nas cidades, etc.

 
 Ver vídeo:

publicado por BMAT às 11:58
link do post | comentar | favorito
Counter

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 4 seguidores

arquivos

Agosto 2007

Julho 2007

Tags

actualidade(1)

amigos(1)

amizade(1)

blog(1)

blogs(1)

car(2)

carro(1)

carros(1)

curiosidades(1)

diesel(2)

economia(1)

ecoracer(1)

eu(1)

fotos(1)

jcb(1)

max(1)

mundo(1)

new(1)

novidades(1)

novo(1)

pensamentos(1)

portugal(1)

record(1)

recorde(1)

recordes(1)

sociedade(1)

vida(1)

vídeos(1)

volkswagen(1)

youtube(1)

todas as tags

subscrever feeds